Deixe sua consulta Pré-Agendada --> CLIQUE AQUI

Manifestações Neurológicas do Novo Coronavírus (COVID-19)

Saiba mais sobre as Manifestações Neurológicas do Novo Coronavírus (COVID-19)

O que é?

Nova patologia causada por uma modificação genética da família do vírus Coronavírus, descoberto em dezembro de 2019, sendo então chamado de SARS-CoV-2.

Normalmente, as pessoas se infectam ao longo da vida (em geral, na infância) com outras variáveis mais brandas da família Coronavírus. Em geral, não apresentam sintomas ou quando apresentam, trata-se apenas de uma sintomatologia respiratória leve.

Os sintomas deste novo coronavírus (COVID-19) acometem mais o sistema respiratório, podendo variar desde sintomas leves ou até mesmo desencadear insuficiência respiratória e sepse grave.

Vale ressaltar que cerca de 30% dos casos de COVID-19 são acompanhados de sinais e/ou sintomas neurológicos.

A maneira como o novo coronavírus atinge o sistema nervoso (central e/ou periférico) pode ser, basicamente de três formas:
(1) Através da via sanguínea (atravessando a barreira hematoencefálica); ou
(2) Sendo carregado pelas células de defesa (os linfócitos) ou;
(3) Através da propagação pelo axônio (célula nervosa), adentrando na célula nervosa através do receptor da enzima conversora de angiotensina.

Sintomas

O quadro clínico mais comum do acometimento neurológico na COVID-19 é a perda do gosto da comida (paladar) e do olfato. Outra manifestação neurológica frequente seria a diminuição do nível de consciência, confusão mental ou mesmo o coma.

A COVID-19 pode ser responsável no cérebro por uma patologia isquêmica ou hemorrágica (“AVC”), promovida pelo adoecimento do endotélio vascular, causando alteração da coagulação.

Em algumas situações, o coronavírus (COVID-19) provoca quadro de meningite ou raramente pode ainda evoluir com encefalite hemorrágica necrotizante, onde ocorre destruição de partes do cérebro, com um contexto clínico mais exuberante e dramático. Provavelmente, provocado por descarga citocinérgicas, ou seja, devido a uma defesa exacerbada do organismo ao coronavírus.

O coronavírus (COVID-19) pode também ser responsabilizado por descarga elétrica anômala/errática, ocasionando uma crise convulsiva (“epilepsia”) ou rebaixamento do nível de consciência (“estado de mal epiléptico”). Por vezes, o comprometimento respiratório é causado não só pelo dano ventilatório mecânico do pulmão, mas também por uma associação de efeitos do coronavírus sobre o centro respiratório no sistema nervoso central que comanda o “drive respiratório”.

Quando o coronavírus (COVID-19) acomete as células nervosas periféricas (nervos periféricos), pode gerar uma síndrome desmielinizante parecida com a Síndrome de Guillain-Barré (perda de força nas pernas); além disso, pode ocasionar também sintomas como: dor muscular e distúrbio da sensibilidade.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser obtido por exame de imagem (ressonância magnética nuclear ou tomografia computadorizada) do encéfalo, eletroencefalograma, mapeamento cerebral, vídeo-eletroencefalograma ou pesquisa do coronavírus (PCR) no líquor.

Tratamento

O protocolo terapêutico sofre constantes ajustes, pois ainda está em fase experimental, como o uso da: cloroquina, hidrocloroquina, corticóides ou associações com antibióticos como a azitromicina. O quadro neurológico precisa ser direcionado ao quadro em questão. Se há crise convulsiva, por exemplo, é utilizado anticonvulsivantes.

Fonte

Mao L. et al; Neurological Manifestations of Hospitalized Patients with Coronavirus disease 2019 in Wuhan, China. JAMA Neurol. Published online April 10, 2020.

Médico

Com especialização em neurocirurgia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Dr. Paulo Wagner Linhares Filho vem se dedicando ao estudo das patologias encefálicas, raqui-medulares/coluna vertebral, dos nervos periféricos, tumores de crânio e de medula. O especialista possui ainda amplo conhecimento das técnicas para o tratamento de dores de difícil controle. Caso deseje conferir o currículo completo do especialista, clique aqui: https://paulowagner.com.br/dr-paulo-wagner.

Cirurgias relacionadas

Como parte do tratamento de doenças do cérebro, e também de sua própria especialização e estudos de pós-graduação, Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho realiza cirurgia no crânio. Estas operações têm como objetivo diminuir os sintomas causados pela doença, permitindo que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. Para tornar a recuperação no período pós-operatório mais fácil, o especialista pode optar ainda pela realização de procedimentos pouco invasivos. Para conferir as cirurgias realizadas e as enfermidades atendidas pelo médico, confira este link: https://paulowagner.com.br/servicos.

Contato

Especializado no tratamento de enfermidades que afetem a coluna vertebral, o crânio ou os nervos periféricos, o neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho utiliza técnicas modernas, seguras e precisas. Tem alguma dúvida sobre um possível diagnóstico ou gostaria de mais informações sobre manifestações neurológicas da COVID 19? Clique neste link (paulowagner.com.br/pre-agendamento) e agende sua consulta com o especialista. O neurocirurgião fará uma avaliação completa de seu caso, realizando exames físicos, consultando seu histórico clínico e, caso necessário, solicitará exames complementares para tornar o diagnóstico ainda mais preciso.

CONSULTE A NOSSA AGENDA

× Está com dor? Agende sua consulta!