Deixe sua consulta Pré-Agendada --> CLIQUE AQUI

Doenças psicossomáticas frente nossa atualidade COVID-19

Saiba mais sobre as doenças psicossomáticas frente nossa atualidade COVID-19

Não estávamos preparados para lidar com tantas mudanças subitamente devido à pandemia COVID-19. O medo do desconhecido, a ansiedade, o invisível (novo coronavírus), o imprevisível (quem adoece e quem vai sobreviver?), as constantes incertezas, o bombardeio de constantes notícias ruins e, por vezes, algumas notícias boas, além de muitas pessoas que tiveram que lidar com perdas de entes queridos, perda do emprego, fechamento do negócio/comércio próprio e projetos familiares e afins.

A sensação limitante de impotência, a alteração da rotina, as restrições habituais devido às orientações de cuidado à saúde, o isolamento social que nos fez afetou sobremaneira, o uso de máscaras, o álcool 70%, dentre outras considerações novas e diferentes fizeram um tumulto emocional de grande relevância na população.

Ficarmos dentro de casa, numa rotina repetitiva, deparando-nos com as mesmas pessoas sem outras interações sociais saudáveis, sem perspectivas, adiando sonhos e programações pessoais..., repercutindo em péssimas noites de sono, com a eterna pergunta sobre o dia de amanhã. Todas estas angústias e pensamentos vagos, soltos e imprecisos materlantes em nossas cabeças podem e provavelmente geram consequências físicas como dores, inflamações, alergias e agravamento de doenças preexistentes.

Quando nossa mente e nosso corpo sofrem interferências múltiplas, mesmo de forma inconsciente, acabamos por adoecer, causando inclusive doenças psicossomáticas. Esta perda do equilíbrio entre corpo e mente, ocasiona variadas doenças da saúde mental.

A ansiedade, o estresse e a depressão alteram os níveis hormonais e tem potencial para desencadear sintomas e sinais, sinalizando variadas patologias, dentre elas, como já dito, doenças psicossomáticas.

O medo interfere na liberação do hormônio cortisol, hormônio esse diretamente relacionado ao estresse físico e mental. Associado a isto, existe repercussão na liberação da endorfina, neurotransmissor cerebral imprescindível para o bem estar. Ambos, o cortisol e a endorfina, repercutem de forma invariável na imunidade.

Os principais sintomas das doenças psicossomáticas, na atualidade frente ao COVID-19, junto com o isolamento social e o lockdown, são dores de cabeça (seja enxaqueca ou tensional), dor de barriga, palpitação, tremores, dores musculares e articulares, boca seca, náusea, mal estar, perda do desejo sexual (libido), perca da autoestima, insônia, irritabilidade, sensação de dormência ou formigamentos ou outros sintomas simuladores de doença cardíaca, neurológica ou como se estivesse com COVID-19 (sem estar de fato infectado com o SARS-Cov-2).

Todos estes sintomas são definidos como manifestação das doenças psicossomáticas. Não existem regras de sintomatologia prevalente na doença psicossomática. Cada manifestação depende de como seu organismo, corpo e mente reagem a todas estas alterações presentes na atualidade: pandemia COVID-19.

Ressalto que existem diversos tipos de manifestações da doença psicossomática e suas manifestações dependem de cada pessoa. O importante é estar atento e entender que essas doenças podem afetar qualquer um, independente da idade e/ou classe social; assim como, a COVID-19.

Entretanto, todos estes sintomas dependem de como aprendemos a trabalhar o equilíbrio entre a mente e o corpo neste atual momento que estamos vivendo.

Busque ajuda de um especialista! O problema de se fazer o auto diagnóstico de uma doença psicossomática é que o paciente não possui consciência, devido à alteração que os próprios sentimentos estão lhe causando: o desequilíbrio físico X emocional. Apesar das dicas, é normal não encontrarmos respostas de nos sentirmos inseguros frente a tudo isto que passamos nesta época de COVID-19.

Médico

Com especialização em neurocirurgia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Dr. Paulo Wagner Linhares Filho vem se dedicando ao estudo das patologias encefálicas, raqui-medulares/coluna vertebral, dos nervos periféricos, tumores de crânio e de medula. O especialista possui ainda amplo conhecimento das técnicas para o tratamento de dores de difícil controle. Caso deseje conferir o currículo completo do especialista, clique aqui: https://paulowagner.com.br/dr-paulo-wagner.

Cirurgias relacionadas

Como parte do tratamento de doenças do cérebro, e também de sua própria especialização e estudos de pós-graduação, Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho realiza cirurgia no crânio. Estas operações têm como objetivo diminuir os sintomas causados pela doença, permitindo que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. Para tornar a recuperação no período pós-operatório mais fácil, o especialista pode optar ainda pela realização de procedimentos pouco invasivos. Para conferir as cirurgias realizadas e as enfermidades atendidas pelo médico, confira este link: https://paulowagner.com.br/servicos.

Contato

Especializado no tratamento de enfermidades que afetem a coluna vertebral, o crânio ou os nervos periféricos, o neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho utiliza técnicas modernas, seguras e precisas. Tem alguma dúvida sobre um possível diagnóstico ou gostaria de mais informações sobre manifestações neurológicas da COVID 19? Clique neste link (paulowagner.com.br/pre-agendamento) e agende sua consulta com o especialista. O neurocirurgião fará uma avaliação completa de seu caso, realizando exames físicos, consultando seu histórico clínico e, caso necessário, solicitará exames complementares para tornar o diagnóstico ainda mais preciso.

CONSULTE A NOSSA AGENDA

× Está com dor? Agende sua consulta!