Ossificação do Ligamento Longitudinal Posterior (OLLP)

O que é? O ligamento longitudinal posterior situa-se na porção posterior da coluna vertebral. É bem extenso, indo desde o corpo de axis até o sacro. Segundo o neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares lima Filho, a ossificação do ligamento longitudinal posterior ocorre quando há a calcificação de um ligamento ou tendão que ocorre, em geral, devido a um processo inflamatório crônico a que esta região é submetida. Podendo causar inclusive isquemida da medula. A calcificação, segundo o especialista, é uma reação do organismo, que deposita sais se cálcio em uma área inflamada. A ossificação do ligamento longitudinal posterior é uma enfermidade rara, e pode ocorrer em associação a enfermidades que atingem os discos vertebrais, como resposta à degeneração dessas estruturas típicas do avanço da idade.  

Sintomas

Assintomática em seus primeiros estágios, os pacientes diagnosticados com ossificação do ligamento longitudinal posterior costumam apresentar os seguintes sintomas: dor cervical, dor nos membros inferiores, disfunção motora nos membros inferiores, disfunção motora nos membros superiores e dificuldades para controlar a urina. O neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho alerta que esses sintomas podem se agravar com a evolução da doença.

Indicações

O tratamento da ossificação do ligamento longitudinal anterior é realizado a depender do quadro clínico: (A) Se não houver sintomatologia, deve-se apenas manter observação clínica com exames periódicos; (B) Se houver mielopatia ou radiculopatia mínima, mantém-se observação clínica apenas, a não ser que ocorra progressão indica-se cirurgia; (C) Mielopatia moderada a severa, requer intervenção cirúrgica, conforme explica o neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho

Cirurgia/Procedimento

Um dos procedimentos realizados para o tratamento da ossificação do ligamento longitudinal anterior é empregado para reduzir a sintomatologia (mielopatia) causada pela enfermidade, protegendo a medula e minimizando o impacto sobre a dura-máter, além de ser uma técnica bastante difundida no meio neurocirúrgico: descompressão medular com ou sem artrodese.

O neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho explica ainda que o procedimento utilizado para a descompressão da coluna deve ser realizado com monitorização neurofisiológica intra-operatória para evitar danos ou sequelas neurológicas.

Médico

Com especialização em neurocirurgia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Dr. Paulo Wagner Linhares Filho vem se dedicando ao estudo das patologias raqui-medulares/coluna vertebral, dos nervos periféricos, tumores de crânio e de medula. O especialista possui ainda amplo conhecimento das técnicas para o tratamento de dores de difícil controle. Caso deseje conferir o currículo completo do especialista, clique aqui: http://paulowagner.com.br/dr-paulo-wagner.

Cirurgias relacionadas

Como parte do tratamento da ossificação do ligamento longitudinal posterior e de outras enfermidades que acometem a coluna vertebral, e também de sua própria especialização e estudos de pós-graduação, Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho realiza cirurgias de coluna. Estas operações têm como objetivo corrigir malformações da coluna vertebral e dar mais qualidade de vida aos pacientes afetados por estes problemas. Para tornar a recuperação no período pós-operatório mais fácil, o especialista pode optar ainda pela realização de procedimentos pouco invasivos. Para conferir as cirurgias realizadas e as enfermidades atendidas pelo médico, confira este link: http://paulowagner.com.br/coluna-e-medula.

Contato

Especializado no tratamento de enfermidades que afetem a coluna vertebral, o crânio ou os nervos periféricos, o neurocirurgião Dr. Paulo Wagner Linhares Lima Filho utiliza técnicas modernas, seguras e precisas. Tem alguma dúvida sobre um possível diagnóstico ou gostaria de mais informações sobre a ossificação do ligamento longitudinal posterior? Clique neste link (paulowagner.com.br/pre-agendamento) e agende sua consulta com o especialista. O neurocirurgião fará uma avaliação completa de seu caso, realizando exames físicos, consultando seu histórico clínico e, caso necessário, solicitará exames complementares para tornar o diagnóstico ainda mais preciso. 

Contato
Informe o seu nome

Informe um e-mail válido

Invalid Input

Invalid Input

* Preenchimento obrigatório
Pacientes De outras localidades Localidades

Clique aqui

Dr. Paulo Wagner

Rua João Emídio da Silveira, 230 | Dionísio Torres | 60170-140 | Fortaleza | Ceará | Brasil

Siga-nos